Noticias

Mike da Gaita Apresenta “Arrebita”

O timbre único da sua concertina e os ritmos e sonoridades próprias das suas músicas, fazem de Mike da Gaita um dos intérpretes populares do panorama musical português. Nascido em França em 1986, oriundo de uma família portuguesa emigrante naquele país, desde cedo que Mike começou a beber as suas raízes musicais na musicalidade tradicional portuguesa e em especial no Folclore minhoto. A naturalidade, vitalidade e mestria com que Mike da Gaita dedilha a concertina fazem-no emergir como um novo valor da nova geração de tocadores tendo, com apenas 23 anos, gravando o seu primeiro CD de música tradicional. Em 2010 grava um segundo CD tendo-se apresentado ao público em geral com o single C’est ça que c’est bon“. Graças ao vertiginoso sucesso desta música, o Mundo abriu-lhe as portas, começa a fazer concertos junto das Comunidades Portuguesas no mundo e reedita o seu CD chamando-lhe “Um bocadinho de mim”. É com este trabalho que ganha em 2011 o seu primeiro Disco de Ouro, façanha que repetiu em 2012 e 2013. Com várias músicas a atingirem mais de meio milhão de visualizações nas plataformas digitais e redes sociais, e contando com vários duetos com artistas consagrados, a paixão que desde os tempos de infância acompanham Mike da Gaita e levaram a que um simples brinquedo se tornasse na sua imagem identitária, levaram a que um instrumento musical – a concertina – o definisse como músico profissional.

 

 

Com a finalidade de divertir todos aqueles que o rodeiam e fazer a festa, Mike é um verdadeiro entertainer musical, genuíno, natural e pleno de jovialidade e alegria tão característicos da sua imagem e da sua música. Em 2019 pela editora País Real brinda-nos com um novo trabalho discográfico: NO LIMIT.Agora em 2020 apesenta-nos o novo single. ARREBITA mostra a vitalidade e musicalidade tradicional tão característica de Mike da Gaita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.